Escândalo na IPDA do Uruguai ganha destaque na imprensa internacional


Responsável Nacional é acusado de desviar R$ 325 mil reais de dízimos porém diz ao “El Pais” que a IPDA armou contra ele


O Pastor Elias Antunes, ex-responsável nacional da Igreja Pentecostal Deus é Amor no Uruguai, está processando a IPDA no Ministério do Trabalho do Uruguai, alegando ter sido demitido injustamente, após a diretoria da igreja acusá-lo de desviar o dinheiro dos dízimos da filial do ministério na cidade de San Fernando de Maldonado, capital do departamento de Maldonado, situado ao sul do país.

Segundo a reportagem do Jornal “El Pais”, um dos maiores veículos de comunicação do mundo, além de ter sido afastado do cargo, o pastor contou que a responsável financeira local, foi processada por apropiação indébita na semana passada. Ambos são acusados de desviar 3 milhões de pesos, cerca de R$ 325 mil reais.

Entretanto Antunes afirma que é vítima de una manobra como consequência de uma reclamação salarial que apresentou contra a Igreja. O Pastor exige que a IPDA lhe pague uma dívida de 4 milhões de pesos (equivalente a aproximadamente 430 mil reais). O advogado do pastor, Oscar Leites exibiu ao “El Pais”, uma ata de uma audiência realizada no Ministério do Trabalho e da Segurança Social do Uruguai. Segundo o advogado do pastor, seu cliente foi acusado após ter apresentado essa queixa. “O Pastor Elias Antunez foi demitido em janeiro passado. Então fomos para o Ministério do Trabalho, porque é uma demissão sem justa causa. Ele foi demitido por e-mail. Quando souberam da citação ao Ministério do Trabalho, veio a denuncia contra meu cliente”, disse Leite.

Ainda segundo o advogado de Elias Antunez, seu cliente era responsável nacional do Uruguai desde setembro de 2011, recebendo um salário de 105.000,00 pesos por mês, que equivale a 11 mil reais.  Além do valor que pleiteia, Antunez vai exigir pagamento de férias, gratificações, horas extras e indenização por dano moral por ter sido dispensado por justa causa. Oscar Leites garantiu que se a situação não for resolvida no Ministério do Trabalho, vai ingressar com uma ação no Poder Judiciário.

A esposa do pastor revelou por e-mail ao “El Pais” que Antunez está em estado de choque com a situação. Ela afirmou que ele dedicou sua vida à Igreja Pentecostal Deus é Amor e que dentro da organização, subiu todos os cargos até se tornar o responsável nacional do país. Além de comentar a situação do marido, a mulher ainda fez um pedido às autoridades do Uruguai. “Seria o momento certo para se manter firme neste país e tirar as igrejas brasileira daqui. Meu marido trabalhava sem medir sacrifícios, horários, saúde e família. Agora ele está muito magoado com a estratégia que está sendo usada para não pagar sua demissão. Ele está realmente chocado”, diz ela.

A Rede Pentecostal é o maior portal de Notícias Gospel do segmento pentecostal no Brasil.