Internautas pedem o retorno de Daniel Miranda na liderança da IPDA

A comunidade evangélica tem acompanhado o perrengue que a Igreja Deus é Amor (IPDA) tem passado para se acostumar ao seu novo cenário sem um líder com o carisma do fundador da denominação, Missionário David Miranda, falecido em fevereiro de 2015, aos 78 anos, vítima de um infarto.

Contrariando todas expectativas, Ereni Miranda, a viúva do Missionário, foi anunciada a segunda presidente da história da Igreja Pentecostal Deus é Amor. Uma escolha bastante incomum, afinal Ereni Miranda foi a primeira mulher a assumir a liderança de uma igreja pentecostal brasileira, contrariando uma tradição centenária entre os pentecostais de elegerem apenas homens para liderar um ministério. É claro que no caso da IPDA, a aclamação de Ereni Miranda deixou a hierarquia da denominação um pouco bagunçada. Afinal na IPDA, Ereni Miranda não pode ter o título de pastora, não pode celebrar ceia, não pode sequer ungir as ovelhas, tarefas que qualquer diácono pode fazer sem cerimônias.

Tudo isso aliado a pouca habilidade que Ereni tem de demonstrar autoridade e manejo em suas pregações (geralmente deixa seu genro pregar no seu lugar em eventos importantes), fazem os deusamorenses clamaram por um líder mais expressivo. Uma das queixas da ala mais conservadora da IPDA é que Ereni não tem conseguido colocar um freio nas mudanças que sua filha Débora Miranda e o marido dela, o pastor Lourival de Almeida tem promovido na denominação. Uma prova é a Cantata de Natal que embora continua sendo criticada ferozmente pelos membros da “Deus é Amor” que acusam o casal de implantar o paganismo do Natal dentro do ministério, já está se expandindo pelo Brasil em outras filiais da igreja.




Com parte dos “deusamorenses” insatisfeitos com a atual liderança, alguns internautas lançaram um pedido inusitado nas Redes Sociais: O retorno do Pastor Daniel Miranda para liderar a IPDA em 2018. O Pastor Daniel Miranda foi o principal candidato a sucessor de David Miranda depois que o pastor Sérgio Sóra saiu da “Deus é Amor”.

O ex-pastor Daniel Miranda.

Com uma pregação rígida, Daniel era assim como o Missionário um árduo defensor da chamada “sã doutrina” que não tolerava qualquer desvio de conduta do RI (Regulamento Interno da Deus é Amor). Mas misteriosamente Daniel simplesmente sumiu da IPDA. Tudo indica que Daniel não quer ter qualquer relação com a denominação de seu pai. Há alguns anos Daniel inclusive entrou em contato com a Rede Pentecostal pedido que todas as pregações, vídeos ou qualquer conteúdo relacionado ao nome dele fosse retirado do portal. “A Rede Pentecostal, na época chamada de TV Pentecostal, excluiu todo o conteúdo ligado ao Daniel Miranda do site. Ele provavelmente quer viver uma vida no anonimato, talvez por estar afastado dos Caminhos do Senhor”, comentou o administrador da Rede Pentecostal, Saulo Souza da Cruz.

Nem mesmo no perfil em uma Rede Social da esposa de Daniel, a Evangelista Eliana Miranda, há qualquer menção sobre o ex-pastor da “Deus é Amor”. Aparentemente a evangelista Eliana tem levado uma vida pública sem o marido. A evangelista é vista pra cima e pra baixo em viagens missionárias pelo mundo mas sempre sem fazer qualquer menção ao marido.

Postagem de vídeo nas Redes Sociais pede o retorno de Daniel Miranda as quadros da IPDA.

Mas mesmo que Daniel decidisse voltar hoje para IPDA é muito improvável que viesse a se tornar o líder dos deusamorenses. “Jamais o casal Débora e Lourival deixaria qualquer outra pessoa liderar a IPDA e de fato nem seria justo, afinal Débora e Lourival foram os únicos membros da família Miranda que nunca arredaram o pé da IPDA”, conclui o Saulo Souza da Cruz.

É formado em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda. É pregador pentecostal desde os 14 anos. Trabalha na área de palestras e treinamentos em uma multinacional japonesa. É proprietário do portal Rede Pentecostal e escreve sobre diversos temas nesse site.