IPDA lidera índice de reclamação por excesso de barulho


Igreja Deus é Amor tem quase 60% das reclamações entre as denominações evangélicas


Um levantamento realizado pela Rede Pentecostal apurou quais são as igrejas evangélicas que mais possuem reclamações no site “Reclame Aqui”. O levantamento considerou o número de reclamações registradas contra denominações evangélicas nos últimos 2 anos. Segundo a apuração, a Igreja Pentecostal Deus é Amor (IPDA), tem o maior índice de reclamações (quase 60%) entre todas as denominações evangélicas cadastradas no “Reclame Aqui”. Foram registradas cerca de 22 reclamações contra a IPDA, 7 contra a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), 4 contra a Igreja Mundial do Poder Deus (IMPD) e a Igreja Apostólica Renascer em Cristo (IARC).

O principal motivo de reclamações contra a IPDA é o excesso de barulho durante os cultos. Segundo os dados do “Reclame Aqui”, a IPDA recebeu cerca de 8 reclamações devido ao som alto durante os cultos da denominação. No mesmo período a Universal recebeu 2 reclamações pelo mesmo motivo, enquanto a Renascer e Mundial apenas 1.

“Aqui na rua Apostolo Judas Tadeu, tem uma igreja evangélica Pentecostal Deus é Amor, porém ninguém pode ouvir nada dentro de casa, [aqui em casa]tem quem trabalha a noite e pessoa doente de infarto. E eles ligam o microfone no ultimo volume. Gritam alto, começa de manhã e vai até as tantas da noite, vou procurar a prefeitura e os orgãos judiciais, só queremos um pouco de respeito”, diz o texto de uma das reclamações registradas no site.

Outros aspecto que chama atenção nos dados é que cerca de 68% das reclamações contra a IPDA são registradas pelos próprios membros da denominação. As manifestações vão desde denúncias de má gestão das igrejas até de desvio de condutas de membros que não estaria obedecendo o regulamento do ministério.

“Nossa igreja é administrada pela SEDE MUNDIAL desse ministério em São Paulo, eles levam para si todos dízimos e ofertas, e de contrapartida não fazem nada pelas igrejas que eles retiram todos os recursos, aliás nem o pastor dirigente tem direito ter salário, tão pouco recebem nada de ajuda de custo vivem completamente por amor a DEUS. Eu vou deixar bem claro que todas as atitudes que foram feitas para reformar o prédio próprio em nossa cidade, fomos duramente repreendidos e perseguidos por querer a melhoria na igreja, esses avarentos e gananciosos não querem fazer nada além de enriquecer a si mesmo”, diz o texto da reclamação de um membro da denominação.

“Na minha igreja o segundo dirigente joga futebol, suas filhas usam calças compridas para trabalhar, mini saia, bermudas, regatas, blusas de rendas mostrando as alças de baixo, fazem progressivas, tiram sombrancelhas, além da regente do grupo tambem…. […]… Entrei em contato já com o pastor da sucursal na cidade de amparo mas não obtive respostas sei que DEUS esta vendo tudo isso mas acho que a doutrina tem que ser respeitada pois o pastor da igreja disciplinou outros membros, mas eles não, ainda vai haver um casamento dessas pessoas pelo diácono da região a menina que vai se casar não é batizada!!!!!!! eu frequento as reuniões e é falado pra seguir a doutrina mas quem não segue tudo bem é só pra alguns??????? Fico aguardando resposta”, reclama outro membro da denominação.

Para Saulo Souza da Cruz, administrador da Rede Pentecostal e analista de qualidade que atua em uma multinacional japonesa, o fato de membros da IPDA recorrerem a um site público para expor suas insatisfações pode significar que os membros do ministério estão encontrando dificuldade de expor suas reclamações internamente. “O alto número de reclamações dos próprios membros da IPDA contra o ministério no Reclame Aqui indica que os canais internos de comunicação dos membros com a diretoria do ministério não estão funcionando direito. Pode ser que o membro não esteja recebendo as respostas que precisa da diretoria ou então que a administração da igreja não tem dado a atenção às essas reclamações e com isso alguns acabam expondo o ministério em canais de reclamação públicos”, pontuou Saulo.

Ainda segundo Cruz, o problema com excesso de barulho é muito preocupante e deveria ser considerado muito a sério pelo ministério. “Incomodar vizinhos é a pior coisa que uma igreja pode fazer na sua comunidade. Quando um cidadão ameça procurar a justiça para resolver um problema como excesso de barulho de uma igreja é porque quem está a frente do trabalho está sendo negligente em obter uma solução plausível para o problema”, conclui Saulo.

“Por exemplo, um simples investimento em isolamento acústico diminuiria metade dessas reclamações”, pontua.

A Rede Pentecostal é o maior portal de Notícias Gospel do segmento pentecostal no Brasil.