Ex-professor de escola dominical mata mais de 20 pessoas na Igreja Batista nos EUA


Homem atirou contra fiéis e deixou mais de 20 mortos


A Polícia do Texas identificou o atirador que matou 26 pessoas e feriu 24 em ataque a uma igreja batista de Sutherland Spring, no estado americano do Texas, neste domingo. Segundo as autoridades, Devin Patrick Kelley, de 26 anos, foi expulso da Força Aérea dos EUA em 2014 após ser condenado em um tribunal millitar por agredir sua própria família. Ele ficou preso por um ano.

Depois de libertado, Kelley, que é natural de New Braunfels, um subúrbio de San Antonio, também no Texas, chegou a dar aulas de estudos bíblicos para crianças, como voluntário, em uma outra igreja do estado americano.

O assassino foi morto após ser perseguido por um morador armado com um rifle que viu quando o atirador saiu da igreja. A perseguição durou alguns minutos e, em seguida, Kelley foi achado morto em seu carro, no condado de Guadalupe, segundo o xerife local, Robert Murphy. Não está claro ainda se ele foi morto pelo morador ou se cometeu suicídio.

Segundo um policial, em entrevista à agência de notícias ‘AP’, os investigadores estão acompanhando as mídias sociais de Kelley para saber o que ele pode ter feito nos dias anteriores ao ataque. Em uma das imagens ele parece mostrar uma arma semiautomática AR-15 com a legenda.

Devin Kelley, de 26 anos, foi o atirador de ataque – Reprodução

Na noite deste domingo, a polícia de San Antonio invadiu a casa de Kelley com cães e unidades de esquadrões antibombas. Ainda não há informações sobre o que foi encotnrado no local. Uma conta de LinkedIn mostra que Kelley se formou na New Braunfels High School, em 2009, e que trabalhou em logística e suprimento na Força Aérea até que ele foi desonrado em 2014, segundo a ‘CBS News’.

Após ser expulso das Forças Aéreas, ele se ofereceu como professor de estudos bíblicos na Kingsville First Baptist Church, também no Texas.

tragédia na manhã deste domingo no Texas não é um ato isolado: de acordo com um levantamento do site “Gun Violence Archive”, este é o 35º ataque a tiros desde Stephen Paddock abriu fogo contra uma multidão em um show em Las Vegas, em 1º de outubro, causando a morte de 58 pessoas no pior ataque a tiros da História moderna dos EUA. A soma, que leva em conta ataques com ao menos quatro vítimas – incluindo feridos e mortos -, mostra que o tema está longe de ser resolvido no país. Entre as vítimas está a filha do pastor da igreja, de 14 anos, outros adolescentes e uma criança de dois anos.

Com informações do Jornal O Globo

É formado em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda. É pregador pentecostal desde os 14 anos. Trabalha na área de palestras e treinamentos em uma multinacional japonesa. É proprietário do portal Rede Pentecostal e escreve sobre diversos temas nesse site.