Pastor que só pregava cajado, gravava vídeos sexuais com várias mulheres

Com informações do The Christian Post.

Oséias Stubblefield, um pastor batista divorciado que sempre foi reconhecido por fazer duras pregações contra o pecado está se recusando a deixar o pastorado mesmo depois de admitir aos membros de sua congregação que gravou vídeos sexuais com várias mulheres, algumas de sua própria igreja.

O pastor Stubblefield que lidera a Igreja Batista Missionária Salem de Houston, Texas, Estados Unidos, foi forçado a confessar o seu comportamento à sua congregação após clipes de algumas das fitas que ele fez foram postadas em um blog por uma mulher identificada como B. Coll, que afirma ter terminado um relacionamento com o pastor depois que ele pediu para fazer uma fita de sexo com ela. “Depois que ele me pediu para gravar uma fita de sexo em 25 de setembro de 2016, eu decidi terminar tudo com ele”, escreveu B. Coll.

Repórteres da emissora americana Fox 26 disseram ter visto o vídeo e garantiram que as imagens mostram o pastor mantendo relacionamento com membros de sua própria congregação. “Mas o vídeo é muito explicito para mostrar na TV”, garantem os repórteres.

Em uma entrevista com Fox 26, Stubblefield, que se tornou pastor da Igreja Batista Missionária Salem no verão passado, admitiu que fez entre 5 e 10 fitas de sexo ao longo de um período de 10 anos sendo a última feita há apenas dois anos.

“Ele se levanta aos domingos e prega contra TODO o pecado que ele está cometendo nesses vídeos. Ele está conduzindo sua congregação direto para o inferno e eles nem sequer sabem. Ele é muito arrogante para renunciar. Eu tenho certeza que ele vai fazer um show nos próximos domingos com lágrimas, arrependimento e pura negação de seus atos e o tempo em que eles ocorreram. Eu tenho certeza, como o mentiroso patológico que ele é, ele vai encontrar uma maneira de se livrar disso tudo porque ele é um narcisista misógino subconsciente, eu quase posso apostar que ele vai reclamar que ele está sendo chantageado porque alguém”, comentou B. Coll.

O pastor disse a Fox 26 que ele foi um pregador por mais de 12 anos e fez as fitas de sexo enquanto ele estava ministrando, alega que nenhuma delas foi feita durante seu tempo como pastor da Igreja Batista Missionária de Salem.

Ele se desculpou por seu comportamento e chamou as fitas de “um erro”.

“Eu diria a qualquer um, outra vez, eu não estou dizendo que o que fazia estava certo, eu peço desculpa sobre isso, entretanto, foi um erro que eu cometi no passado” disse.

Pastor Oséias Stubblefield, 32, da Igreja Batista Missionária Salem, em Houston, Texas, admite a fazer fitas de sexo de si mesmo e várias mulheres.

Craig Davis, o diácono da igreja disse à Fox 26 que quer que o pastor desapareça da igreja. “Nojento, eu confiava e acreditava nele, eu estava trabalhando com ele por mais de um ano antes de ele se tornar nosso pastor”, disse Davis.

O pastor, no entanto, não está recuando e disse que desde que as fitas foram tornadas públicas, ele tem recebido muito apoio de todo o país. Segundo ele os responsáveis pela divulgação das fitas foram expulsos da igreja e ainda vai processar criminalmente quem roubou os vídeos dele. “Os vídeos foram apagados em um computador, porém os arquivos foram recuperados e mantidos contra meu conhecimento por sete meses para usar basicamente contra mim”, disse o pastor à Fox 26.

Stubblefield, que diz que fazer fitas sexuais é apenas uma “preferência pessoal” para ele, também ironicamente advertiu os outros a terem cuidado com suas ações.

“Observe o que você faz hoje, porque pode voltar e persegui-lo amanhã. Apenas certifique-se de ser tão responsável quanto você pode ser por suas ações em todos os momentos”, disse ele.

A Rede Pentecostal é o maior portal de Notícias Gospel do segmento pentecostal no Brasil.